João Ribeiro Telles foi ontem bafejado pelo melhor lote

João Ribeiro Telles vive também um momento de sonho e de enorme esplendor. Levara a melhor a Moura na véspera em Reguengos e ontem esteve em Santarém com as mesmas ganas e a mesma raça de chegar ao trono.
O segundo toiro da corrida era algo reservado e com pouco movimento. Telles lidou-o na perfeição, provocando-o, deixando ferros de uma imensa emoção.
O seu segundo toiro, quinto da tarde, foi um toiro de bandeira, um toiro para qualquer toureiro explodir. Talvez tivesse merecido uma outra lide, mas João deu-lhe a que entendeu, sem desiludir, antes pelo contrário. E marcou essa actuação, sobretudo, pela cravagem de ferros "do outro mundo", empolgando, galvanizando, confirmando a força com que está na "guerra". Onde é dos primeiros da frente.

João Ribeiro Telles foi ontem bafejado pelo melhor lote, o seu segundo toiro, sobretudo, quinto da ordem, foi um toiro de bandeira. E teve pela frente um toureiro que se agigantou e confirmou o momento alto - altíssimo - que está a viver, voltando a empolgar e a galvanizar com ferros cravados a pisar a linha de fogo, os terrenos da verdade.